sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Rasgue as minhas cartas e.... não me procure mais!

É inevitável te amar assim. Quantas vezes digo NÃO mas lá no fim sempre me entrego? É inevitável o poder da paixão. Se tento esquecer, lá dentro o coração fica surdo, fica mudo, fica cego...

É assim que eu me sinto... é esse meu jeito de (te) amar! Eu peço-te que, se minha presença, meu carinho, minhas palavras, meu sonsolo, minhas lágrimas, meus conselhos, minha voz, meu acalento, meu abraço... meu amor... Se nada com relação à mim, não mais te satisfaz, então larga de mim, me deixa, me esquece, desaparece de uma vez por todas, e não digas nada para não machucar meu pobre coração. Rasga todas as cartas que te dei, esqueça todas as palavras que te falei, não lembre de nossos beijos, não pronuncie meu nome, não ligue para mim, não faça-me sofrer mais! Eu não vou negar que te amo e que sinto saudades quando o teu corpo toca o meu. Mas, CHEGA! Porque agora quem grita não sou mais eu, mas meu coração entristecido e magoado pela perda de um amor. Não quero que você fique comigo por piedade, pois eu não sou uma coitada e, embora leve tempo demais para curar a ferida, eu vou levantar-me e andar de cabeça erguida. Eu quero que você fique comigo se, realmente, você me ama, coisa que, agora, tá muito dificil até de suspeitar. Você mesmo me disse. Portanto, eu não quero mais você! E, olha, é imensa a dificuldade que tenho de dizer isto e de fazer isto. Eu sonhei tantos momentos nossos juntos... fiz tantos planos... combinávamos tanta coisa... Tava construindo um castelo, que não era á beira da praia, mas num lugar muito bonito, só que me esqueci que não havia material para a construção do castelo e, ainda assim, resolvi construílo de modo que, eu sabia que a qualquer momento ele poderia desmoronar... pois tava sendo construido de areia. Nem terminei porque no lugar ventava muito e ele foi ficando frágil... a beleza foi caindo... a única janela construída, por onde entrava todo o ar e toda felicidade também foi desmoronando... desmanchou-se! E a dor da princesa foi terrível. Mas seu pensamento ainda é firme de ser feliz e ir em busca dessa felicidade. Pois, ela sabe que, para ser rainha, nem sempre é preciso ter um rei.

Eu te amo, idiota, mas vivo na esperança de esquecer-te...

7 rabiscos entre amigos:

● mf ● disse...

é mesmo (:
muito bom *

Cynthia Brito disse...

ôh Sárah, é lindo o seu texto.
Olha, se isso ajuda, eu sei o que é isso, levanta a cabeça ta? seja felizzzzz :**

beijo !

Sarah disse...

Ah, sim, querida. É triste.
Obrigada por virem aqui, queridas!!!
Fiquem na paz.

Daniela disse...

Texto muito lindo *-*
Força linda :D

Sarah disse...

Ah, tento recuperar as forças sim, Dani!
Beijo!

Maria Lih disse...

ôh, Sarah querida. O bom de tudo iso é que teu pensamento ta positivo. Não desistas, meu bem! Força! E, olha, ainda ta muito cedo pra pensar num fim pra tudo isso. Pensa no agora, meu amor. E o que precisas, agora, é ter calma, paciência, fé, amor para contigo mesma.E tens de ta de bem com a vida, sorrir... FELICIDADE é a palavra-chave, meu anjo! O teu, agora, ex-amor ainda não falou contigo, nem te deu um sinal depois de ter ido embora não foi? Então, bola pra frente!!! Levanta essa cabeça e vamo parar de brincar de ser feliz, porque agora o papo é sério e num é pra brincadeira não. Tens de ser feliz de verdade. Procura o melhor lugar pra ti, conhecer novas pessoas é uma ótima escolha neste momento pra ti!

Toda sorte do mundo, princesa! Um cheiro!

Mónica'Monteiro disse...

Lindo ^^

Postar um comentário